© Todos os Direitos Reservados. Não é permitido compartilhar o conteúdo deste Blog em outros sites. Este Blog está protegido contra cópias de seu conteúdo inteiro ou em partes. Grata pela compreensão.

Sūrya



Quem recita Sūrya Gāyatrī diariamente não encontra problemas através de sua vida. Ele dispersa doenças, pobreza, doenças nos olhos e aumenta fama, sucesso etc. Mahīdhara Quem oferece oblações ao Deus Sol todos os dias pela manhã, assim ele alcança a prosperidade, fama, filhos, aprendizado e glória. Mahīdhara













Sūrya 




Śrī Kṛṣṇa ensina que a adoração do Deus Sol Āditya deve ser feita diariamente com seu Bījākṣara Gṛṇī [गृणी ]. Sūrya é semelhante a Śiva . Isto é aconselhável para status profissional, emprego etc, e para a destruição da pobreza, seja esta material ou espiritual. 

1. Dhyāna de Sūrya: “Oṁ - Oh Sūrya, Criador, Sustentador e Destruidor dos mundos, nos meditamos em Ti. Tu tens 3 olhos com o brilho do coral vermelho e está sentado sobre um trono de lótus rosa. Os três Vedas são Teu corpo. Tuas mãos ocultas seguram o lótus, enquanto Tuas outras mãos estão na postura chamada Abhaya e Dana Mudrās. Braceletes, colares e pulseiras adornam Teu corpo e seus brincos brilham em Suas orelhas.

2. Sūrya Āditya Mantra – para emprego:

ॐ ह्रीं गृणीः सूर्य आदित्य श्रीं ।
Oṁ Hrīṁ Gṛṇīḥ Sūrya Āditya Śrīṁ |

3. O Aṣṭākṣari Mantra (Mantra de 8 sílabas) deve ser praticado de acordo com o Signo Solar da pessoa e, portanto, não será descrito aqui.

Uma pessoa que oferece Arghya (oblações na forma de água) diariamente pela manhã ao Sol nascente, e realiza Japa em um Sandhya (junção) do nascer do Sol, é abençoado com vida longa e fama. Japa que é realizado em dois Sandhyas (manhã e entardecer) gera riqueza, bons filhos, aprendizado e prosperidade. Se em 3 Sandhyas (incluindo o meio dia), então um Rajayoga é obtido, enquanto que em 4 Sandhyas (incluindo meia noite), então a emancipação final é alcançada.  As razões disto podem ser entendidas pela aplicação dos princípios astrológicos do trânsito solar em um dia. Ao nascer do Sol, Sūrya está no Lagna, chamado de Dharma Trikoṇa, assim Gāyatrī Mantra neste momento assegura saúde, reputação e vida longa. Ao por do Sol, Sūrya transita por Yuvati Bhāva, o Kāma Trikoṇa e a recitação do Mantra Gāyatrī promete uma vida feliz, boa esposa e os frutos do casamento (filhos) além de riqueza e boa sorte nos negócios (lembre-se, o 7º Bhāva trata não só de casamento, mas também de todos os contratos profissionais). Ao meio-dia, Sūrya transita pelo 10º Bhāva, o ArthaTrikoṇa, e assegura fama, reconhecimento e poder.  À meia-noite, Sūrya transita pelo 4º Bhāva, o Mokṣa Trikoṇa, e assegura bem aventurança, contentamento, conhecimento oculto e mokṣa.





Características

A Força Direcional de Sūrya é ao Sul, tanto quando visto do Lagna quanto do Āruḍha Lagna, isto é, a 10ª casa de cada um dos pontos acima mencionados. Quando Sūrya está colocado em posições semelhantes, ele leva o nativo a se envolver com assuntos do Estado. Estando bem colocado o dispositor da Rāśi onde Sūrya se encontra, então o nativo governará um Estado, uma Nação. Entretanto, ele governa sobre o Leste do Quadrante.



Dignidade
Seu Mūlatrikoṇa são os primeiros 20 graus de Siṁha, o restante é o seu domicílio.
Seu maior grau de Exaltação é aos 10 graus de Meṣa.
Seu maior grau de Debilidade é aos 10 graus de Thulā.






Elementos


Mahīdhara cita outros artigos além destes: Sementes de gergelim, grãos de arroz, grama Kuśa, grãos śāli (sūkṣmaśāli, sūciśāli, sthūlaśāli) diferentes tipos de arroz; grãos śyāmākas, grãos de mostardas, flores hayāri de cor vermelha (Nerium Odorum, Oleandro), sândalo em pasta, sândalo vermelho, gorocana (substâncias derivadas da vaca), curcuma (açafrão), etc


 Mantras 


ॐ ह्रं ह्रीं ह्रौं सः सूर्याय नमः ।
Oṁ hraṁ hrīṁ hrauṁ saḥ sūryāya namaḥ |

——  ——

ॐ घृणिः सूर्याय नमः ।
Oṁ ghṛṇiḥ sūryāya namaḥ |

——  
É a Alma do Kālapuruṣa; Do Ministério ele é o Rei e pertence à casta dos Kṣatriyas; Representa Rāma, Āvatara de Viṣṇu; É presidido por Rudra Deva (Mantreśvara); É senhor sobre (digbala) o Leste; Seu Digpāla é Indra; Está dotado com Sattva Guṇa; Ele possui Agni Tattva; Está dotado com Pitta; Sua divindade é Agni; É um maléfico natural; Sua cor é vermelho sangue; É masculino; É forte durante o dia, na direção Sul do quadrante e em Dakśinayana.; Mora em um Templo; Seu dathu – ossos; Ele governa sobre a visão; Ele governa sobre o olho direito; Governa sobre o ayana (metade de um ano); Governa sobre o sabor picante; Governa sobre as árvores de tronco forte; Seu grão é o trigo; Sua pedra é o rubi; Seu metal é o Cobre (Mantreśvara); Sūrya é um Mūla Graha (governa sobre as raízes); Sūrya é uma pessoa de 50 anos; Sūrya tem marcas nos quadris; Governa sobre o Lado Direito do corpo; É amigo natural de Candra, Maṅgala e Bṛhaspati; É neutro natural a Budha; É inimigo de Śukra e Śani; É pai de Śani Graha; Sūrya é o indicador do pai para todos os seres; Sūrya causa morte através do fogo, febre elevada, biles e arma; Roupas de seda vermelha;
——  ——



Medidas Corretivas

O Mantra Mahodadhi de Mahīdhara expõem o método completo de adoração a Sūrya Graha. O básico, indispensável a uma upāsanā simples, como os karanyāsas e aṅganyāsas, está sendo exposto aqui, bem como seu vinyoga seguido do mantra principal.
A adoração de qualquer divindade segue algumas regras:

1. Abluções (no banho) com seus mantras apropriados;
2. Kara nyāsa com o bīja da divindade, a ser estabelecido nos dedos; 
3. Aṅga Nyāsa geralmente seguindo o mesmo procedimento acima, a ser estabelecido em partes diferentes do corpo; entretanto, há procedimentos diversos, em diferentes Upāsanās.
4. Dhyāna da divindade, conforme sua forma, deve ser realizado antes do mantra ou qualquer recitação;
5. Vinyoga deve ser recitado, e isto é a distribuição de vários aspectos do Mantra, estabelecendo o Ṛṣi (Sábio), o Chanda (métrica em que o mantra será entoado), o Bīja (sílaba semente), a Śakti (poder e direção); o Kīlaka, a chave para desbloquear.
——  ——

O Mantra Mahodadhi de Mahīdhara revela o ṣaḍaṅganyāsa que, pelas letras restantes (relacionadas ao mantra principal), suas últimas sílabas devem ser estabelecidas na barriga e nas costas. O mesmo procedimento deve ser feito em relação ao karanyāsa que, embora não citado diretamente, sabe que se deve obrigatoriamente realizar o estabelecimento das sílabas nos dedos. Segue a sequência, primeiro o estabelecimento das sílabas do mantra nos dedos e depois nas outras partes do corpo, como foi exposto aqui:

1. Karanyāsa 

hrīṁ oṁ śrīṁ (aṅguṣṭābhyāṁ) namaḥ – polegares com indicadores; 
hrīṁ ghṛṁ śrīṁ (tarjanībhyāṁ) svāhā – indicadores com o polegares; 
hrīṁ ṇiṁ śrīṁ (madhyamābhyāṁ) vaṣaṭ – polegares com médios; 
hrīṁ sūṁ śrīṁ (anāmikābhyāṁ) huṁ – polegares com anelares; 
hrīṁ ryaṁ śrīṁ (kaniṣṭhikābhyāṁ) vauṣaṭ – polegares com mínimos; 
hrīṁ āṁ śrīṁ (karatalakarapṛṣṭhābhyāṁ) phaṭ – palmas das mãos; 
hrīṁ diṁ śrīṁ (udarāya) namaḥ – barriga; 
hrīṁ tyaṁ śrīṁ (pṛṣṭhāya) namaḥ – costas;

——  ——
2. Aṣṭāṅganyāsa 

hrīṁ oṁ śrīṁ (hṛdayāya) namaḥ – coração; 
hrīṁ ghṛṁ śrīṁ (śirase) svāhā – cabeça 
hrīṁ ṇiṁ śrīṁ (śikhāyai) vaṣaṭ – atrás da cabeça 
hrīṁ sūṁ śrīṁ (kavacāya) huṁ – braços cruzados; 
hrīṁ ryaṁ śrīṁ (netratrayāya) vauṣaṭ – três olhos; 
hrīṁ āṁ śrīṁ (astrāya) phaṭ – palmas das mãos; 
hrīṁ diṁ śrīṁ (udarāya) namaḥ – barriga; 
hrīṁ tyaṁ śrīṁ (pṛṣṭhāya) namaḥ – costas; 

Vinyoga de Sūrya Mantra: (a ser recitado antes de começar o mantra)

asya śrī sūryamaṁtrasya devabhāgaṛṣiḥ | 
Gāyatrī chandaḥ | 
sūrya devatā | 
śrīṁ śaktiḥ | 
hrīṁ kīlakaṁ | 
sūrya prītyarthaṁ jape viniyogaḥ | 

O Sábio (Ṛṣi) deste Mantra é Devabhāga; o Chanda (métrica) é Gāyatrī; o Devatā é Sūrya, o Senhor do dia. Hrīṁ é o kīlakaṁ e Śrīṁ é a Śaktī. O Vinyoga (objetivo) é para a realização de todos os desejos. 
——  ——
O Mantra que se segue a este vinyoga (10 sílabas):  Oṁ Hrīṁ Ghṛṇiḥ Sūryāya Āditya Śrīṁ ||

——  ——





BPHS  

Se um destes (Dhūma, Vyatipāta, Pariveśa, Indra Dhanus, UpaKetu) afligem Sūrya, a dinastia do nativo irá declinar. BPHS 
A primeira metade de uma Rāśi ímpar (áries, gêmeos, leão, libra, sagitário, aquário) ou de 0º a 15º, é a Horā de Sūrya, governado por Sūrya. O inverso é verdadeiro no caso de uma Rāśi par (touro, câncer, virgem, escorpião, capricórnio e peixes). BPHS 
Maléficos na 6ª, 8ª ou 4ª de Sūrya trará resultados inauspiciosos em relação ao pai. BPHS 
Sūrya em Vyaya conferirá uma expectativa de vida de cem anos para uma pessoa nascida em Thula Lagna. BPHS 
Sūrya no Sahaja Bhāva destrói os pré nascidos. BPHS

  

Mantreśvara

É através de Sūrya que um homem sábio deve saber sobre o cobre, ouro, pai, qualquer coisa auspiciosa de uma pessoa, o eu de uma pessoa, felicidade, proeza, coragem, poder, vitória na guerra, serviço ao soberano, gloria, qualquer trabalho relacionado ao Deus Śiva, viagem para florestas ou regiões montanhosas, realização ativa em Homas ou Yajñas, templo, agudeza e entusiasmo. Mantreśvara.

Sūrya obtém Cheshtabala quando ele está em seu curso no norte; Mas em relação a sua força direcional, Sūrya é forte na 10ª. Sūrya obtém seu Digbala pleno ao Sul (ou seja, quando ele está na 10ª casa ou o Meridiano). Mantreśvara.
Se Sūrya ocupa a 1ª casa no nascimento de uma pessoa, ela terá muito pouco cabelo; a pessoa será muito inativa para qualquer trabalho; será raivoso e impetuoso e alto em estatura. A pessoa será orgulhosa, terá olhos sujos e um corpo magro. Ele será valente, impaciente e de coração cruel. Mantreśvara
Se o Lagna ao nascimento é Karkaṭa e Sūrya o ocupa, ele terá catarata nos olhos; se for Meṣa, ele sofrerá de doenças nos olhos. Se Sūrya estiver em Siṁha no Lagna, a pessoa sofrerá de cegueira noturna. Se for Thulā o Lagna e Sūrya ocupá-lo, ele sofrerá de pobreza e perda de filhos. Mantreśvara
Quando Sūrya está na 2ª casa, a pessoa será desprovida de instrução, modéstia e riqueza e será gago. Se Sūrya ocupar a 3ª casa, a pessoa será forte, brava, rica e liberal, mas será inimiga de seus parentes. Se Sūrya estiver na 4ª, a pessoa não terá felicidade, nem parentes, nem terras, nem amigos e nem casa. Ele servirá ao Estado e viverá longe de sua propriedade paterna. Mantreśvara
Sūrya deve ocupar a 5ª casa a partir de Lagna e a pessoa será desolada de felicidade, riqueza e filhos, e sua vida será curta. Ele será inteligente e viajará através de regiões de florestas. Se Sūrya estiver na 6ª casa, a pessoa nascida se torna um rei, famoso, de boas qualidades, riqueza e vitoriosa. Se Sūrya ocupa a 7ª casa ao nascimento, a pessoa incorrerá em desprazer do soberano e será deformado; ele será um peregrino sem uma esposa e sofrerá humilhação. Se Sūrya estiver na 8ª casa, a pessoa nascida perderá sua riqueza e seus amigos; ele não terá vida-longa e terá defeito na visão ou será cego. Mantreśvara
Se no momento do nascimento Sūrya ocupar a 9ª casa, a pessoa perderá seu pai; ele terá filhos e relações e reverenciará os deuses e Brahmanes. Se ele ocupar a 10ª casa, a pessoa terá filhos, veículos, louvor, inteligência, riqueza, força e fama. Ele será um rei. Sūrya na 11ª casa fará a pessoa nascida muito rica e de longa vida. Ele será um rei e não terá sofrimento. Se Sūrya estiver na 12ª casa (marana kāraka sthana), a pessoa nascida irá ter raiva de seu pai. Sua visão será defeituosa e ele não terá riqueza e nem filhos. Mantreśvara
Um adorador de Śiva, um médico, um rei, um realizador de um sacrifício, um ministro, um tigre, um veado e um ganso vermelho são significados pelo Sol. Mantreśvara




Assuntos Gerais
Febre alta dominada pela bile queimando o corpo inteiro, epilepsia, doença cardíaca, problemas nos olhos, perigo de inimigos, doença de pele, lucaria (Astthisruti), perido de madeira, fogo, arma e veneno, problema para a esposa de alguém, filhos e medo de quadrúpedes, ladrões, do soberano, do Deus Yama, do Deus Serpente e de Deus Siva, - todas estas coisas podem ser causadas pelo Sol.

Se Sūrya está no kārakāṃśa, o nativo será engajado em trabalhos com a realeza/governo etc.BPHS