© Todos os Direitos Reservados. Não é permitido compartilhar o conteúdo deste Blog em outros sites. Este Blog está protegido contra cópias de seu conteúdo inteiro ou em partes. Grata pela compreensão.

UM ESTUDO SOBRE GULIKĀ



Gulikā é um dos 5 Kālavelās, ou seja, literalmente ‘a hora de Śani’ que significa um momento do dia no qual qualquer ato religioso é impróprio. Gulikā e Mandi são um e mesmo corpo.

Gulikā é filho de Śani e tem Kumbha, o mūlatrikoṇa de Śani, como sua própria Rāśi. Abaixo segue uma tabela sobre a posição de Gulikā em vários Bhāvas, bem como diversas abordagens com base em dṛṣṭis, yutis e demais considerações por vários autores.

Gulikā é o perturbador da ordem. Onde ele está colocado, quer em uma Carta Natal, quer em um Praśna ou Tajaka, ele vai apontar desarmonia, perturbações e acentuará dificuldades a serem experimentadas pela natividade durante a vida, naquele ano ou em um determinado período analisado, quer pela presença de Pretas (espíritos), quer por Abicharas (encantamentos que causam doenças que levam à morte e/ou inúmeros outros propósitos), quer por diversos incidentes como ferimentos por fogo, armas, envenenamento etc., ou até mesmo pequenos inconvenientes que se repetirão ciclicamente durante a vida em se tratando de uma Carta Natal, e durante o ano em se tratando de uma Revolução Solar, e assim por diante. 

Como método preditivo, aconselho ao astrólogo verificar da seguinte forma: Em uma Carta Natal, por exemplo, Gulikā indicando perturbações de Preta (espíritos), deve-se confirmar a presença de espíritos de vidas passadas que acompanham a natividade nesta vida somente após criteriosa observação dos yogas causadores desta curse, predizendo o evento sobre as Daśās apropriadas a cada Carta Natal para indicar quando esse mal será ativado, bem como prescrever as medidas corretivas necessárias.

Entretanto, quando em um Praśna a pergunta gira em torno das causas geradoras de um mal presente na vida da natividade, e Gulikā em trânsito mostra a presença quer de Pretas ou de qualquer outra subdivindade em ação, ou até mesmo a ação de Abichara, então o astrólogo deve analisar em conjunto a Carta Natal com as Daśās apropriadas aos dois sistemas para predizer se o mal é de vidas passadas ou parte de alguma maldição desta vida atual, igualmente prescrevendo a medida corretiva necessária.

Os Yogas causadores de males e bençãos devem ser verificados juntamente com as Daśās dos Grahas, Rāśis e Nakṣatras envolvidos naquele yoga. É somente por meio desta observação que se pode predizer a concretização ou negação de um dado evento e qual medida corretiva deve ser aplicada.



Posição de Gulikā
Efeitos

Efeitos de Gulikā e de Mandi nas Rāśis.


Thanu
O nativo será afligido por doenças, será, será concupiscente, pecaminoso, astuto, perverso e muito miserável. BPHS. Cap.11-62;

O nativo terá o corpo doente, predisposição a feridas e enfermidades. Praśna Mārga, B.V.Raman. Cap.14:66-70;


Dhana
O nativo será feio em aparência, miserável, dado a vícios, sem pudor e sem dinheiro. BPHS. Cap.11-63;

Aparência em desalinho, utilização de linguagem abusiva e agressiva. Praśna Mārga, B.V.Raman. Cap.14:66-70;


Sahaja
O nativo será charmoso em aparência, será o cabeça de uma vila, gostará dos homens virtuosos e será honrado pelo rei. BPHS. Cap.11-64;

A morte certamente sobrevirá por meio de insetos, ou o nativo terá lepra, se Candra e Gulikā ocupam ou aspectam por dṛṣṭi Sahaja Bhāva. BPHS. Cap. 44:25-31.

Inimizade com os irmãos, mas valoroso e corajoso. Praśna Mārga, B.V.Raman. Cap.14:66-70;


Bandhu
O nativo será doentio, desprovido de felicidade, pecaminoso e afligido devido a excesso de vento e bílis. BPHS. Cap.11-65;

Infelicidade, medo de inimigos. B.V.Raman. Cap.14:66-70;


Putra
O nativo não será digno de louvor, será pobre, de vida curta, rancoroso, um eunuco, dominado por sua esposa e um heterodoxo. BPHS. Cap.11-66;

Nenhum respeito pelos mais velhos e pelos preceptores e desprovido de filhos. B.V.Raman. Cap.14:66-70;


Ari
O nativo será desprovido de inimigos, terá uma constituição corporal forte, será esplendoroso, amado por sua esposa, entusiástico, muito amigável e prestativo em disposição. BPHS. Cap.11-67;

Tendência a encontrar falhas nos parentes. B.V.Raman. Cap.14:66-70;


Yuvatī
O nativo será dominado por sua esposa, será pecaminoso, buscará mulheres dos outros, será magro, desprovido de amizade e viverá da riqueza de sua esposa. BPHS. Cap.11-68;

Aflição para a esposa, forte instinto sexual. B.V.Raman. Cap.14:66-70;


Randhra
O nativo será perturbado pela fome, será miserável, cruel, de pavio muito curto, muito desagradável, pobre e desprovido de boas qualidades. BPHS. Cap.11-69;

Vida curta, problemas crônicos, inteligência aguçada e morte por veneno, arma ou fogo. B.V.Raman. Cap.14:66-70;


Dharma
O nativo passará por muitas provações, será magro, realizará maus atos, será muito desagradável, preguiçoso e um fofoqueiro. BPHS. Cap.11-70;

Irreligiosidade e falta de caridade. B.V.Raman. Cap.14:66-70;


Karma
O nativo será dotado com filhos, será feliz, desfrutará de muitas coisas, apreciador de cultos aos deuses e ao fogo, e praticará meditação e será religioso. BPHS. Cap.11-71;

Fama imaculada e inclinação para o trabalho social. B.V.Raman. Cap.14:66-70;


Lābha
O nativo desfrutará de mulheres de classe, será líder de homens, será prestativo aos seus parentes, de estatura baixa e um imperador. BPHS. Cap.11-72;

Grandeza, prosperidade e coragem, riqueza, atendentes e empregados. B.V.Raman. Cap.14:66-70;


Vyaya
O nativo praticará ações de nível básico, será pecaminoso, de membros defeituosos, desafortunado, preguiçoso e associado a pessoas vis. BPHS. Cap.11-73;

Sonhos hediondos, doenças de unhas e perda de membros. B.V.Raman. Cap.14:66-70;


Gulikā e Mandi a partir do Navāṃśa

Kārakāṃśa
Deve Candra (em sua fase cheia) dar uma dṛṣṭi a Gulikā colocado no Kārakāṃśa, e o nativo perderá sua riqueza para ladrões, ou ele mesmo será um ladrão. Cap. 35. BPHS. 23-24.

Se Gulikā estiver no Kārakāṃśa, mas não receber dṛṣṭi de outros, a pessoa administrará veneno para os outros, ou ele mesmo morrerá envenenado. Cap. 35. BPHS. 23-24.

5º do Kārakāṃśa
Se Rāhu e Gulikā acontecem de estarem no 5º do Kārakāṃśa, haverá medo de pessoas ruins e de veneno. Cap. 35. BPHS. 36-40.

4º ou 5º do Kārakāṃśa
Rāhu e Gulikā farão um médico que terá a habilidade de curar envenenamentos, ou problemas causados por venenos. Cap. 35. BPHS. 77-84 ½.


Curses a partir da posição de Gulikā e de Mandi nas Rāśis e nos Bhāvas.




Maldições (Curses) do Deus Serpente

Se Bṛhaspati acontece de estar em Kendras de Gulikā, a maldição das serpentes vêm das serpentes inferiores. Praśna Mārga, B.V.Raman. Cap. 15:31;

A maldição das Serpentes é prognosticada se Rāhu está em yuti com Mandi, ou se ele está na 5ª, 7ª ou 9ª dele. Praśna Mārga, B.V.Raman. Cap. 15:36;

Se Śani e Gulikā ocupam kendras de Rāhu, a morada das serpentes foi poluída por urina, fezes etc., e tudo ao seu redor, ou pela permissão de pessoas pecadoras e outras de espírito inferior que se aproximaram de seus quadrantes etc. Praśna Mārga, B.V.Raman. Cap. 15:37;

Se Gulikā sozinho se encontra em kendras de Rāhu, a morada das serpentes foi poluída por meio de escarro, ou por coabitação, ou por excrementos etc., junto dela. Praśna Mārga, B.V.Raman. Cap. 15:38;


Perturbações Provenientes de Espíritos.


Sexo, idade, relação do espírito com a família e meio pelo qual a pessoa morreu.
Se Gulikā ocupa as casas de ferimento (6, 8, 12; também a 3 de acordo com a opinião de alguns astrólogos), a pessoa sofre problemas de espíritos. Se Gulikā ocupa Rāśis de Maṅgala, tanto na D-1 quanto na D-9, ou está associado com Maṅgala, quer por dṛṣṭi ou yuti, então o espírito que atormenta a natividade teve uma morte não natural, quer por fogo, armas ou varíola. Se Gulikā está de qualquer modo relacionado a Śani, então o espírito que atormenta a natividade teve uma morte por meio da miséria e sozinho em um local distante. Praśna Mārga, B.V.Raman. Cap. 15:43;

Se Gulikā tem qualquer relação com Rāhu, então o espírito perturbador teve sua morte por picada de serpente. Gulikā em yuti com maléficos e ocupando Rāśis de água, a morte terá sido por afogamento. O sexo do Preta (espirito) dependerá da natureza par ou ímpar da Rāśi no Navāṃśa. Praśna Mārga, B.V.Raman. Cap. 15:44;

Se Gulikā ocupa Bhāvas que tenham relação com irmãos, ou de qualquer forma esteja relacionado com o Kāraka de irmão, ou o Governante desse Bhāva, então o preta deve ser o irmão da natividade etc. Se Gulikā está em um signo fixo, então a pessoa morreu recentemente; se em um signo móvel, há um tempo atrás; se no 4º Bhāva ou relacionado com o Senhor do 4º Bhāva, o Preta está, de alguma forma, relacionado com a família. Caso contrário o espírito será alheio à família. Praśna Mārga, B.V.Raman. Cap. 15:45;

Se Mandi ocupa a 1ª parte de uma Rāśi, então o Preta é alguém da infância; se ele ocupa a 3ª parte, o espírito é uma pessoa de idade; se a 2ª parte, então é de idade média. Praśna Mārga, B.V.Raman. Cap. 15:46;

A idade do Preta deve ser correspondente à idade do Senhor da casa no qual Gulikā está colocado. Praśna Mārga, B.V.Raman. Cap. 15:46;

Candra – 1 ano; Maṅgala – 2 anos; Budha – 9 anos; Śukra – 20 anos; Bṛhaspati – 18 anos; Sūrya – 20 anos; Śani – 50 anos. Outro ponto de vista calcula a idade do Preta quando associado com Candra pelo avastha de Candra. De acordo com Varahamihira.

A casta e idade pelo qual o Preta pertenceu e o objeto devem ser verificados pela natureza da Rāśi e do Navāṃśa ocupado por Gulikā (em qualquer método preditivo). Praśna Mārga, B.V.Raman. Cap. 15:47;

Candra – Vaiśya; Maṅgala – Kṣatriya; Budha – Sudra; Śukra – Brahmane; Bṛhaspati – Brahmane; Sūrya – Kṣatriya; Śani – outras castas inferiores. De acordo com Varahamihira.

Gulikā depositado em casas de ferimentos (6, 8, 12; e a 3 também de acordo com alguns astrólogos), causa problemas devido a ira dos Pretas (espíritos). Santhana Dīpika;


Alimento Envenenado

Se Gulika ou Rāhu ocupam o 4º, 5º, 7º ou 8º Bhāva, a doença se deve a envenenamento por comida. Se o Senhor do 6º Bhāva se junta a esta combinação, então o envenenamento se deve a inimigos. Praśna Mārga, B.V.Raman. Cap. 15:132;


Abicharas revelados pela posição de Gulikā e Mandi:

O conhecimento sobre Abichara será abordado com mais profundidade em Praśna, bem como as medidas corretivas para anulação dele. O estudo aqui se deve à posição de Gulikā e Mandi. Os seis tipos de rituais são Śanti (destruição de doenças), Vaśyam (trazer alguém sob controle), Stambhanam (imobilização), Dveṣa (criar aversão entre pares), Uccāṭana (afastar alguém) e Māraṇa (matar). Não existe meios termos nestes rituais, como alguns tântricos da atualidade pretendem afirmar, alegando que realizam Māraṇa para “matar” seus próprios desejos, ou que realizam Vaśyam para fazer retornar a paz entre duas pessoas e ocultando assim seus verdadeiros intentos. O ritual é específico e afetará diretamente a quem é dirigido, causando-lhe mal que só com muito esforço e medida corretiva adequada poderá ser reparado. Qualquer pensamento contrário ao objetivo original pelo qual tais rituais foram ensinados pelos antigos tântricos de Kerala, é mero amadorismo do praticante, implicando em prejuízo tanto para si mesmo quanto para sua vítima ao qual o ritual é dirigido.


 Abichara – encantamentos para mortes, doenças, loucura, ruína e diversos propósitos.



Mandi ocupando um Kendra e Ketu depositado no 4º, 10º ou no Lagna indica que a doença é devido ao Abichara. Por Santhana Dīpika. 

(Quer em um Praśna e/ou Tajaka, predizendo aqui a causa imediata sobre a doença da natividade, quer por meio da análise de uma Carta Natal, que determinará a predisposição do nativo atrair semelhantes eventos para a sua vida).







Artigos utilizados no Abichara (encantamento), local onde os Kṣudras estão escondidos.
Se Gulikā ocupa um Kendra do Lagna, ou do AL, ou de Candra, e está em yuti ou recebendo uma dṛṣṭi de Śani, então os Kṣudras (artigos de encantamento) foram queimados e enterrados. Praśna Mārga, B.V.Raman. Cap. 15:169;

Se Mandi está no 4º Bhāva ou no Navāṃśa (do Lagna, AL ou Candra), então os Kṣudras foram colocados dentro de casa. Se o 4º Bhāva ou o Navāṃśa é uma Rāśi do elemento água, então os Kṣudras estão submersos em água/líquido. Praśna Mārga, B.V.Raman. Cap. 15:170;

Se Mandi está em Vargottama, o Kṣudra está em dois locais diferentes – dentro de casa e sob água. Se Rāhu ou Śani se junta a Mandi, a substância está escondida em um formigueiro. Praśna Mārga, B.V.Raman. Cap. 15:171;

Se algum Kendra (contado de Mandi ou de Śani) estiver ocupado por Sūrya, Maṅgala, Bṛhaspati ou Śukra, o Kṣudra está escondido em árvores, campos abertos, na própria casa ou em um quarto, respectivamente. Praśna Mārga, B.V.Raman. Cap. 15:172;




Artigos Utilizados para a realização do Abichara
Śani em um Kendra de Mandi, o Kṣudra está escondido em privadas e urinóis. Se Mandi está em Meṣa, Vṛṣa, Mithuna ou Karkaṭa (ou seus trinos), então o Kṣudra foi escondido sob a peles de tigres e de gatos, potes de água, vasos de bambu ou casca de côco, respectivamente. Se Mandi está em Samhara Nakṣatras (asterismos destrutivos), o Kṣudra estará escondido na forma de uma imagem humana. Se Mandi está em Vṛścika, o Kṣudra está na forma de um amuleto. Se ele ocupa Navāṃśas de Rāśis quadrúpedes, ele está na forma de ossos. O número assim mantido ou queimado pode ser conhecido a partir do número expirado do Navāṃśa na Rāśi ocupada por Gulikā. Praśna Mārga, B.V.Raman. Cap. 15:176;