© Todos os Direitos Reservados. Não é permitido compartilhar o conteúdo deste Blog em outros sites. Este Blog está protegido contra cópias de seu conteúdo inteiro ou em partes. Grata pela compreensão.

12 - Advaya Taraka Upanishad (Śukla Yajur Veda)


12 - Advaya Taraka Upanishad


Traduzido por
P. R. Ramachander

Publicado por
celextel.org

Traduzido para o Português por
Uma Yoginī em seva a Śrī Śiva Mahadeva
Karen de Witt
Brasil – RJ
Novembro/2009
__________________________
Fonte de Consulta
Vedanta Spiritual Library

Invocação

Om! Aquele (Brahma) é infinito, e este (universo) é infinito.
O infinito segue para o infinito.
(Então) tomando a infinitude do infinito (universo),
Ele permanece como o infinito (Brahma) sozinho.
Om! Deixe haver Paz em mim!
Deixe haver Paz em meu meio!
Deixe haver Paz nas forças que atuam em mim!




1: Aquilo que ajuda você contrário do medo do nascimento, envelhecimento e morte é chamado Tharakam (Tharayathi significa Contrários). Compreender o surgimento do ser vivo e Deus como entidades separadas é devido à ilusão e, em seguida, examinando e compreendendo as diferenças que existem no mundo através do método  de “Ele não é isto”, “Ele não é isto” e, finalmente, o que permanece por último é o Adhvaya Brahma (que não tem duas formas). Para obter isto (esta compreensão) temos de praticar três objetivos.
2: No meio do corpo existe a Nadi Sushumna que é tão brilhante como o sol e tão fresca quanto a lua. Ela começa de Mooladhara e vai para Brahmarandra que está no meio do topo do crânio. É bem conhecido que no meio dela existe Kundalini, que é tão brilhante quanto milhões de sois e tão fina quanto o fio de lótus. O homem que vê isso com sua visão mental alcança a salvação por se livrar de todos os pecados.
3: Aquele que vê a luz constante na sua porção superior, no meio de sua testa, atingiu a maestria do yoga.
4: Onde quer que seja, se há luz acima da cabeça de alguém, ele é um yogue.
5: O yoga interior é de dois tipos, ou seja, Poorva (pré) e Uthara (posterior). O yoga pré é tharaka e o yoga posterior é amanaska (além da mente)
6: Aquele que pode ser realizado pelos órgãos dos sentidos é o qual tem uma forma. Aquele que está entre as pálpebras é sem forma. Sempre para a compreensão das coisas internas, a prática com aplicação profunda da mente é necessária. No Yoga Tharaka, os conceitos como Daharakasa são entendidos somente pela visão mental. O Yoga Uthara (posterior) é sem forma. Ele está além da mente.
7: Sem golpear as pálpebras para ver dentro e fora, o que estamos tentando ver é chamado Shambhavi Mudrá. O local onde um especialista neste tipo de mudrá vive torna-se muito santo.
8: Pela ajuda de um grande professor tenta-se encontrar o estado de Turiya escondido ou no Sahasrara (lótus de mil pétalas) ou na cavidade do coração ou no final das 12 Nadis. Habilidade para ver somente através da ajuda de um grande professor.
9: Se o professor, que é um estudioso dos Vedas, que é um devoto do Senhor Vishnu, que não tem ciúmes em sua mente, que é um grande experiente em yoga, que pratica yoga e que é a personificação do nosso abençoado yoga, todos os laços impostos pelo nascimentos desaparecerão. Naquele momento todos os pecados cometido em todos os nascimentos serão destruídos. O Upanishad diz que ele atingirá todos os Purusharthas.

Invocação

Om! Aquele (Brahma) é infinito, e este (universo) é infinito.
O infinito segue para o infinito.
(Então) tomando a infinitude do infinito (universo),
Ele permanece como o infinito (Brahma) sozinho.
Om! Deixe haver Paz em mim!
Deixe haver Paz em meu meio!
Deixe haver Paz nas forças que atuam em mim!



Aqui termina o Avaya-Tarakopanishad pertencente ao Sukla-Yajur-Veda.